Feitiços
 
Os Alunos só tem permissão de executar os feitiços enumerados pela escolaridade descritos na lista abaixo de acordo com o ano que se encontram em Hogwarts no RPG, caso descumpram essas regras serão punidos com detenções.
 
OBS: O aluno tem permissão de usar todos os feitiços referentes ao ano em que encontra e os feitiços dos anos inferiores.
 

 .: 1ºAno | 2ºAno | 3ºAno | 4ºAno | 5ºAno | 6ºAno | 7ºAno :.

 

4ºAno

 

Accio

Pronúncia: AH-csi-oh ou AH-si-oh

Descrição: Este feitiço traz os objetos ao feiticeiro. Este feitiço pode ser usado de duas formas: Formando o feitiço, e nomeando o objeto desejado ("Accio Firebolt"), ou apontando a varinha na direção do objeto desejado e falando o feitiço para atrair o objeto até si.

Visto/Mencionado: Muitos lugares. Excepcionalmente visto em Harry Potter e o Cálice de Fogo, quando Harry usou o feitiço para trazer a sua vassoura para ele durante a primeira tarefa do Torneio Tribruxo, e também para trazer a taça deste torneio até ele quando lutava com Voldemort.

Etimologia: Em Latin, accio significa "Eu chamo" ou "Eu invoco".

 

Aguamenti

Pronúncia: A-qua-MEN-ti

Descrição: Produz um jato de água que sai da varinha do feiticeiro, que provavelmente pode ser controlado com a mente.

Visto/Mencionado: Provavelmente utilizado por Molly Weasley em Harry Potter e o Enigma do Príncipe quando ela enche a chaleira com sopa muito rapidamente. Também possivelmente é usado por Fleur Delacour em Harry Potter e o Cálice de Fogo na sua saia que está a arder em chamas durante o seu primeiro desafio do Torneio Tribruxo. Harry usa o feitiço duas vezes em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, uma vez para dar a Dumbledore um drinque para diminuir os efeitos da poção de Voldemort, e outra vez para apagar as chamas da cabana de Hagrid que estava em chamas.

Etimologia:Do Latin aqua = água e menti = mente.

 

Aparecium

Pronúncia: A-pa-RÉ-ci-um

Descrição: Este feitiço faz tinta invisível e talvez itens invisíveis em geral aparecer.

Visto/Mencionado: Usado em Harry Potter e a Câmara Secreta, quando Hermione Granger tenta fazer algo aparecer no Diário de Tom Riddle e por Snape no Mapa do Maroto.

Etimologia: O Latin apparére significa "aparecer". Isto é obscuro quando no final da palavra vem (-ecium). A palavra "paramecium" é uma palavra nova do Latin para um género de bactéria; o segmento -mecium aqui aparece sendo derivado do grego mekes, "comprimento". Juntamente, -ium e -cium não são raras como os sufixos em Latin. É provável que Rowling simplesmente pretendeu uma palavra em Latin sem sentido.

 

Episkey

Pronúncia: eh-PIS-key

Descrição: Usado para curar machucados menores

Visto/Mencionado: Usado em Harry Potter e o Cálice de Fogo depois do primeiro teste no Torneio Tribruxo. Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Nimfadora Tonks usou par consertar o nariz de Harry; tambem usado no mesmo livro para consertar a boca de Demelza Robins.

Etimologia: Essa palavra surgiu do grego "episkeui", que significa "consertar".

Notas: J. K. Rowling escreveu em Harry Potter e o Enigma do Príncipe que o conhecimento de Harry lhe diz que este feitiço pode pertencer à familia (ou variedade) dos feitiços reparadores.

 

Glacius

Pronunciação: GLA-cius

Descrição: Congela algum(a) objeto/criatura.

Visto/Mencionado: Utilizado em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (jogo) contra as salamandras ou contra o fogo e para congelar as águas e transformar em um escorregador (tais que Harry Potter escorregava)

 

Silêncio

Pronúncia: Si-LEN-si-oh

Descrição: Faz o alvo ficar em silêncio.

Visto/Mencionado: Usado pela primeira vez por Dumbledore em Harry Potter e a Pedra Filosofal quando o salão principal se enche de barulho porque o trasgo se soltou. Visto na aula de feitiços de Harry Potter e a Ordem da Fênix.

Etimologia: Provavelmente do Latim silentium, "silêncio".

 

Incêndio

Pronunciação: incendium

Descrição: Produz fogo.

Visto/Mencionado: Usado em Harry Potter e o Cálice de Fogo por Arthur Weasley para criar fogo na lareira dos Dursleys para que ele pudesse usar o Pó de Flu. Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, este feitiço é usado varias vezes em batalha.

Etimologia: Provavelmente, a mistura do Latim incendium, "uma chama", eincendere, "lançar fogo em".

Notas: No Harry Potter e a Pedra Filosofal (jogo), este feitiço é usado para paralisar temporariamente plantas perigosas.E no Harry Potter e a Ordem da Fênix(jogo), é usado para lançar fogo em objetos.

 

Me Oriente

Pronúncia: Me Oriente

Descrição: Faz com que a varinha de quem realiza o feitiço aponte para o ponto cardeal norte, assim como uma bússola. Aponta somente para o norte.

Visto/Mencionado: Por Harry durante a terceira tarefa do Torneio Tribruxo em Harry Potter e o Calice de Fogo. Foi descoberto por Hermione Granger.

 

Rictusempra

Pronunciação: RIK-too-SEM-pra

Descrição: No filme funciona como um grande soco na barriga, mas o certo é fazer uma pessoa morrer a rir de cócegas.

Visto/Mencionado: Em Harry Potter e a Pedra Filosofal(Jogo), Em Harry Potter e a Câmara Secreta(jogo), EM Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban(jogo), Em harry Potter e a Ordem Da fênix(jogo), Em Harry Potter e o Cálice de Fogo(jogo), Em Harry Potter e o Enigma do Principe(Jogo), Harry Potter usa em Draco Malfoy em Harry Potter e a Câmara Secreta(Filme), no clube de duelos.

Etymologia: Rictu = riso sempra = sempre

 

Reducto

Pronùncia: Re-DUCK-toe

Descrição: Desintegra ou destrói objetos que estiverem no caminho do lançador. É deduzido de livros que essa maldição é ocasionalmente invisível e silenciosa, embora foi usada verbalmente em Harry Potter e o Enigma do Príncipe.

Visto/Mencionado: Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry usa isso em uma das sebes do labirinto do torneio tribruxo, e acaba queimando um pequeno buraco nela; em Harry Potter e a Ordem da Fênix,  ; depois membros da Armada de Dumbledore usa isso para destruir objetos no Departamento de Mistérios. Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe foi usada em uma tentativa de destruir um obstáculo invisível navegável somente por Comensais da Morte, embora a tentativa tenha falhado.

Etimologia: Em inglês reduzir, "destruir".

Notas: É possível incrementar o poder do feitiço, produzindo diferentes níveis de destruição. Isso é deduzido dos livros, porém (em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Harry acidentalmente exagera seu Feitiço de Animação em Rony, fazendo ele cair na gargalhada). É assumido que essa maldição consegue acabar com todos os feitiços , desta forma fazendo a maldição reducto uma arma muito letal se usada inadequavelmente. No filme Harry Potter e a Ordem da Fênix Gina Weasley usa esse feitiço para enfrentar os Comensais da Morte na Sala da Profecia causando um grande estrago.

 

Relaxo

Pronúncia: Re-LASH-oh (Em inglês Re-LAKS-ooh)

Descrição: Este feitiço é usado para defender contra ataques secundários, ou contra-atacar os oponentes da pessoa.

Visto/Mencionado: Usado por Harry Potter contra Grindylows na segunda tarefa do Torneio Tribruxo. Sobre chão lançou faíscas da varinha de Harry; debaixo de água lançou água fervente da varinha. Quando usado com mais habilidade pelo Auror Bob Ogden em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, lançou Servolo Gaunt para trás depois de um atentado.

Etimologia: Provavelmente de latim re de prefixo -, " atrás " ou " em retorno ", e inglês chicoteie, " greve ".

Notas: Este feitiço também pode forçar uma pessoa a deixar fisicamente vá de alguém: em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Harry confronta Mundungus Fletcher pelo o seu roubo na propiedade de Sirus Black. Harry começa a estrangular Fletcher quando de repente as mãos dele são lançadas para fora do garganta de Mundungus . O mesmo acontece quando Servolo Gaunt esteve estrangulando sua filha Merope onde Odgen intervém.

 

Enervate

Pronúncia: e-ner-Va-te

Descrição: Um feitiço que faz com que a pessoa que o recebeu "acorde". Pode ser usado por exemplo, numa pessoa que foi estuporada.

Visto/Mencionado: Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, Amos Diggory o usa para acordar Winky, no mesmo livro o Professor Dumbledore o usou para acordar Viktor Krum. Dumbledore também usou esse feitiço para acordar Bartô Crouch Jr. e poder interrogá-lo. Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Harry o usa numa tentativa de acordar o Professor Dumbledore.

Etimologia: Talvez do inglês en- (no sentindo de "in") e também do inglês nerves ou do latin nervus, ambos no sentido de força ou poder. Não há palavras em inglês ou em latin com similar soletração ou significado, porém a soletração é quase idêntica à enervate(do inglês), que significa enfraquecido ou desacordado.

Notas: Pode ser usado para "curar" a pessoa do feitiço Estupefaça/Estupore.